A-commerce: evolução de automação para o varejo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

A-commerce: evolução de automação para o varejo

Qual será o impacto da inteligência artificial e da automação do comércio?

Quando pensamos em inteligência artificial, geralmente, temos um senso de que é uma tecnologia que está apenas em coisas grandes, como casas inteligentes, robôs e situações de cinema sci-fi. Mas, na verdade, ela está presente em várias coisas menores.

Os grandes varejistas do mercado online estão investindo cada vez mais em tecnologias de IA (inteligência artificial), para automatizar suas operações de armazenamento, entregar no mesmo dia, drones, entre outras coisas. Agora, a Inteligência Artificial vai provocar impacto na forma como os consumidores se comportam

É aí que surge o A-commerce ou Automated Commerce. Depois do E-commerce e M-commerce, ele aparece como uma opção de comércio automatizado, trabalhando com inteligência artificial. Atualmente, vendedores têm coisas mais importantes para fazer do que apenas trabalhos processuais, então abraçando experiência com algoritmos e dispositivos inteligentes.

Como funciona o a-commerce?

Os aplicativos de a-commerce são baseados no uso de inteligência artificial e apresentam assistentes pessoais que assumem a responsabilidade por esses processos e buscam mostrar aos empreendedores novas maneiras de cresceram o seu negócio.

A nova tecnologia vai ajudar a automatizar os processos comerciais, como: melhorar a prospecção, aumentar as vendas, coordenar o serviço de entrega, guiar negociações e apontar oportunidades de negócios etc.

Essa automação dentro do varejo é uma coisa que já vem acontecendo.

Não é de hoje que vemos sistemas como ERP, CRM, plataformas de análise de dados e outros. Essas tecnologias vêm agilizando cada vez mais processos e aumentando a eficiência das lojas que elevam ainda mais o patamar, entre elas, está o a-commerce.

Ela indica que os clientes buscarão cada vez mais praticidade, conveniência e personalização na hora de comprar. Nos próximos anos, poderemos ver impactos diretos da interação do consumidor e marca através das tecnologias de automação.

Um exemplo claro de como os a-commerce já estão se manifestando pelo mundo, são as lojas que funcionam sem vendedores. A cafeteria chinesa Tao Cafe, nos Estados Unidos, escaneia os smartphones dos clientes na hora de entrar, fazem seus pedidos em softwares, recebem eles e vão embora, pagando pelo pedido na internet e recebendo a nota fiscal no próprio celular.

Quais as mudanças que o a-commerce deve trazer para o comércio eletrônico?

As tendências mundiais de compra está cada vez mais se modificando, se sofisticando, fica claro para todos que nos próximos anos, as novas tecnologias devem mudar a relação que as lojas têm com os consumidores.

As pessoas irão passar a utilizar ferramentas que vão avaliar e descobrir quais são suas preferências de compras e gostos. E isso já está sendo feito por meio de algoritmos, como os do Instagram, por exemplo, que mediante interações dos usuários consegue propor conteúdo relevante para ele.

As compras serão muito direcionadas para aplicativos e softwares que facilitam a vida dos clientes e dos vendedores. Com isso, consumidores poderão comprar e achar os produtos ideias de formas mais simples e prática.

O uso dos algoritmos de recomendação e técnicas de cross sell será cada vez mais frequente e terá um retorno atrativo para o público e para os comerciantes. Será uma mudança bastante profunda dentro do cenário de compra atual. E não tenham dúvidas de que já começou.

Cada vez mais sites de buscas, redes sociais e o surgimento de novos aplicativos apresentam algoritmos cada vez mais avançados. Com filtros que se tornam cada vez mais específicos que devem mudar a definição do preço, modificar as ações de marketing, qualidade do atendimento, entre outras funções do comércio eletrônico atual.

Os robôs virtuais (chatbots) devem mudar por completo o mercado, tornando mais acessível o crescimento de micro e pequenas empresas do setor através da implementação de novos processos de automação comercial. O investimento em tecnologia será essencial para qualquer empreendedor que queira competir de igual para igual no mercado digital.

Exemplos de uso do a-commerce no mercado digital atual

Cada vez mais, os consumidores estão dispostos a ter sua experiência de compra otimizada por aplicativo e é isso que causa impacto no mercado, o a-commerce se torna uma necessidade para todo e qualquer empreendedor virtual.

Estar atento as novas tecnologias é essencial para que seus clientes possam passar por todos os estágios do funil de vendas e tenham uma melhor experiência durante a sua jornada de compra e ao que parece, isso será causado pelo uso dos aplicativos em inteligência artificial.

Fintechs

O interesse pela organização de finanças pessoais cresceu entre os brasileiros nos últimos tempos e daí surgiram as fintechs, empresas da área econômica que visam facilitar a vida dos consumidores. Essas estratégias surgiram para melhorar a experiências das pessoas em relação aos serviços oferecidos por bancos e financeiras tradicionais.

Existem aplicativos que conseguem otimizar a relação do consumidor com o seu dinheiro, analisando todas as despesas, limitando orçamentos, fazendo com que as pessoas tenham mais controle sobre o dinheiro e consigam realizar o que quiserem.

Motorista pessoal

Aplicativos como Uber, Cabify, 99 e outros são um ótimo exemplo de automação comercial. Através deles, se perdeu a necessidade de chamar um táxi na rua, sem saber qual é a procedência do motorista que está dirigindo o veículo.

Através dos aplicativos, é possível garantir a segurança do carro e receber mensagens com informações pessoais sobre o motorista. Além disso, o custo das corridas são menores do que as habituais e a experiência do cliente é bem melhor, já que o serviço costuma oferecer mais benefícios.

Com eles, os consumidores podem chamar o motorista pelo aplicativo, pegam o carro e conseguem pagar a corrida pelo smartphone, recebendo a nota também pelo celular e podendo avaliar o desempenho e a comodidade durante a corrida.

Ficou com vontade de acompanhar essa tendência? Então, aqui vão algumas dicas para você!

  • Comece com as informações que você já tem hoje para automatizar processos de compra;
  • Fique de olho na popularização das ferramentas importantes para a evolução das vendas;
  • Pense em como incluir plataformas digitais na loja física para melhorar a experiência de compra;
  • Ofereça a possibilidade para o cliente comprar na internet. Pode ser um importante passo no caminho para oferecer processos mais automatizados de compra.

Gostou do nosso texto? Então, vem conferir mais conteúdos do nosso blog!