Marketing para restaurantes: uma deliciosa combinação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Marketing para restaurantes: uma deliciosa combinação

O marketing para restaurantes serve bem de pequenos a grandes estabelecimentos, pois auxilia na hora da aquisição de novos consumidores para o lugar, gera experiência de consumo, fideliza clientes e muito mais. 

Neste post mostraremos a receita certa do marketing para restaurantes e, também, explicaremos como essa combinação de sabores e estratégias podem auxiliar o estabelecimento na hora do crescimento.

Trocadilhos à parte, quando falamos de marketing para restaurantes já podemos imaginar aqueles cardápios com uma foto de um prato lindíssimo que só de olhar já dá água na boca! Sim, isso faz parte de uma estratégia de marketing para restaurantes, mas é apenas a ponta do iceberg. Podemos abrir ainda mais o leque de nichos com essas dicas de marketing, servindo também para hamburguerias, redes de fast food, adegas e tudo que for relacionado ao setor de alimentação.

Para uma estratégia de marketing em restaurantes, podemos dividir dois pontos principais a serem observados. O primeiro é a questão da qualidade do estabelecimento em si, já a segunda é como o restaurante pretende ser visto pelos clientes.

Qualidade do estabelecimento

Além das campanhas que irão trazer os clientes para o local, é importante que a comida seja bem feita, com produtos de qualidade e, principalmente, ter um lugar limpo. Essa questão de qualidade do estabelecimento já é esperada pelo cliente, ou seja, um restaurante limpo e com uma comida bem temperada e boa não é considerado um diferencial competitivo e sim um quesito básico para o sucesso.

Planeje um ambiente que passe a ideia de harmonia e limpeza, não deixe os lixos cheios a ponto de transbordar (como vemos em algumas redes de fast food), organize mesas e cadeiras pensando na acessibilidade para o cliente e facilidade na hora da distribuição dos pedidos pelo garçom. Fatores como preço competitivo, localização privilegiada, equipe de atendimento, receitas exclusivas e ações tecnológicas como autoatendimento e seleção dos pedidos por aplicativos podem ser considerados como diferenciais.

Como o estabelecimento pretende se comunicar

Agora vamos começar a parte de marketing em si. Antes mesmo de planejar a estratégia, é preciso definir qual a forma que o restaurante pretende se posicionar. Por exemplo, o restaurante será referência em comida fit, culinária estrangeira (japonesa, italiana, mexicana…)? E ainda é preciso determinar se a forma de distribuição será rodízio, a la carte ou self-service. 

E mesmo com essa definição, pode acontecer de atingir outros públicos por osmose. Uma representação desse caso é o McDonald’s que criou uma identidade e uma forma de se comunicar com o público infantil, mas acabou atingindo e atraindo uma porcentagem muito maior de adultos, por conta da localização de distribuição e agilidade em questão ao atendimento e entrega.

Depois de definir todos os passos iniciais e garantir que o estabelecimento cumpra todas as obrigatoriedades da vigilância sanitária, é a hora mais gostosa do marketing, o planejamento estratégico de ações a serem feitas:

Marketing para restaurantes

Fortaleça o seu relacionamento com o cliente: uma das maiores reclamações de clientes em restaurantes é voltado ao mau atendimento que, em muitos casos, acaba sendo um fator decisor para não retornar ao estabelecimento. Treine os atendentes para serem cordiais e respeitosos com os consumidores, tente se colocar no papel de quem está sendo servido e imagine como você gostaria de receber o atendimento. 

Muito além do espaço físico, o relacionamento com cliente na estratégia de marketing para restaurantes também ocorre nas plataformas digitais como site, redes sociais e listas de e-mails. Aproveite esses canais para fortalecer o contato com o cliente e comunicar sobre descontos, promoções e eventos.

Experiência do consumidor: vamos começar essa dica com dois exemplos de estabelecimentos que oferecem boas experiências ao consumidor. O primeiro é o The Pharmacy, um restaurante/cafeteria que fica dentro do museu de New Port Street, em Londres, o qual decorou o ambiente inteiro como se fosse uma farmácia estilosa e irreverente. Os pratos são servidos em recipientes que lembram cápsulas de remédios gigantes e as bebidas em jarros de xarope. Outro lugar interessante que oferece uma experiência única para o público, é o restaurante Francês Dans Le Noir. O estabelecimento eleva os 5 sentidos com relação aos seus pratos, deixando a pessoa vendada em toda a refeição. O público desse restaurante não sabe nem o prato que está experimentando, mas a curiosidade e imaginação são acionadas juntamente com os sentidos.

Site atrativo e dinâmico: restaurantes precisam de sites interativos e dinâmicos nos quais o cliente consiga ter uma noção real do que será servido e o que esperar do estabelecimento. Além disso, o site é uma plataforma inicial para diversas experiências e vantagens para o público. Nele pode ser acrescentado o link para download do aplicativo do restaurante para pedidos, informações sobre promoções, cupons de desconto e muito mais. Para a estratégia de criação do site, o ideal é deixar a criatividade fluir, pense em formas de surpreender o seu cliente de maneira positiva.

Divulgação local: as pessoas costumam frequentar restaurantes próximos da própria casa ou do serviço, pensando nisso, uma estratégia localizada nas redondezas do estabelecimento se torna algo obrigatório para o sucesso do restaurante. Seguindo ainda a geolocalização, o estabelecimento pode observar os principais horários de entrada de clientes. Em alguns casos, o horário do almoço chega a ser três vezes maior que o jantar, já em estabelecimentos mais luxuosos esse horário de maior fluxo inverte e passa a ser maior na parte da noite. 

Observe qual o melhor horário para campanhas e descubra como atingir de forma assertiva o público da sua região.

Variedade ou especialidade: Pense em quais tipos de comida você pretende servir. Defina se o seu restaurante possui alguma especialidade como comida italiana, japonesa, hambúrgueres ou se trata de um estabelecimento que serve pratos feitos como arroz, feijão, bife e salada. Com essa definição de menu fica mais fácil direcionar as campanhas para atingir o público desejado. Observe sempre o que tem servido em seu cardápio.

marketing em restaurantes

Essas dicas valem para diversos tipos de estabelecimentos que servem alimentos e bebidas. E se quiser saber mais sobre o mundo do marketing digital, planejamento estratégico e como conquistar mais clientes, leia as principais matérias do nosso blog. A Thatto está preparada para oferecer as melhores estratégias para o seu negócio! 

Gostou o conteúdo? Compartilhe conhecimento!