Quando é a Black Friday? Guia Prático Pt 1

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Quando é a Black Friday? Guia Prático Pt 1

Quando é a Black Friday? Ocorrem tantos eventos promocionais durante o ano como a Pink Friday, Red Friday, Cyber Monday entre outras, que não conseguimos nem acompanhar algumas datas! Mas, a verdadeira Black Friday este ano ocorrerá no dia 29 de novembro.

Além de saber quando é a Black Friday, é preciso saber como atuar com ela utilizando todas as ferramentas do marketing disponíveis para gerar maior participação dos clientes em suas vendas.

A Black Friday é conhecida pelo varejo como a melhor data para vendas, chegando a superar 30% a mais em relação a outros períodos do ano.

quando e a black friday e como ela triplica vendas
Black Friday

Origem da Black Friday

A primeira Black Friday aconteceu nos Estados Unidos. Por conta do feriado de ação de graças que ocorre no final do ano, o movimento nas ruas era maior, gerando trânsito e engarrafamentos nas cidades e muitos carros parados em frente a grandes lojas. Então, alguns varejistas encontraram a possibilidade de oferecer descontos nessa época, mesmo período em que se iniciam as compras para o Natal. Observando o sucesso de vendas que conseguiram gerar, decidiram se juntar de uma forma organizada para oferecer grandes descontos em um único dia, a sexta feira após o feriado, criando assim a Black Friday. Essa iniciativa do comércio varejista causou um alvoroço tão grande entre os consumidores que alguns grupos chegaram até a vandalizar a entrada de algumas lojas, pois estavam demorando para abrir.

Black Friday no Brasil e como a população age com ela
Correria na Black Friday

Desde o primeiro evento, a “sexta feira negra” já era um sucesso de vendas. Em sua primeira aparição no território brasileiro, em 28 de novembro de 2010, o evento foi oferecido exclusivamente nas plataformas online e, nos anos seguintes, retornou de forma dividida entre ofertas online e em lojas físicas. 

Consumidor X Varejo Black Friday

Com o passar dos anos, alguns consumidores se sentiram enganados com algumas ofertas da Black Friday, pois quando observaram o histórico de preços do ano, os descontos já não eram tão vantajosos assim, pois encontraram televisores que custavam R$ 2000,00 durante o ano inteiro, mas na Black Friday alguns comerciantes ofereciam por R$ 4000,00 com 50% de desconto, ou seja, eletrodomésticos com oferta quase dizendo “compre pela metade do dobro”.

Para o consumidor: o evento comercial de 2016 e 2017 trouxeram algumas preocupações com relação à veracidade das ofertas, mas com os constantes movimentos em defesa do consumidor e parte do varejo em oferecer ofertas legítimas, o ano de 2018 foi de volta, um sucesso de vendas.

Para o varejo: com o aumento das vendas de uma forma exponencial, essa data representa maiores bonificações para vendedores, respiro para o ano financeiro da empresa e  faturamento maior. Mas, com isso vem a preocupação e desgaste maior de energia com campanhas e publicidade para atrair o público para as lojas.

Experiência de compra 

A cada edição da Black Friday, a mudança dos hábitos dos consumidores tem se tornado mais aparente, motivados pela tecnologia, facilidades, liberdade com linhas de crédito e informações sobre produtos. O consumidor está cada vez mais exigente em diversos aspectos, sendo eles supridos com algumas inovações do mercado varejista como:

  • Melhorias no atendimento: incentivando um contato mais próximo com o consumidor, dando liberdade para escolhas dentro da loja e oferecendo produtos complementares assim que observado a intenção de compra do cliente.
  • Foco em comunicação digital: atendimento por chatbots, plataformas de aquisição de produtos em aplicativos de celular, facilidades tecnológicas em nossas mãos. Esses termos viraram aposta para o mercado varejista para 2019 e 2020. Cada vez mais preocupado com inovação e sustentabilidade, o varejista precisa estar em constante mudança para se adaptar aos novos consumidores.
  • Otimização do PDV: além da estratégia e das promoções, o ponto de venda precisa estar completamente conectado com a comunicação das ofertas. Pode se usar de técnicas para direcionar o olhar do cliente, marketing sensorial, incentivar a ação com CTA’s (call to actions) e direcionar ações internas com a equipe de vendas para otimizar o relacionamento e atendimento com o cliente. 
  • Oferta verdadeira: aproveite essa data para queimar a “gordura” do valor oferecido durante o ano, crie ofertas legítimas com relação ao preço dos produtos ou serviços, lembre-se que o seu público faz pesquisas sobre os valores e, como a informação está mais acessível do que nunca, possivelmente vão encontrar quaisquer erros a respeito das promoções e valores aplicados. Fique atento ao seu público e o que estão falando sobre suas ofertas.
Como a Black Friday influencia as compras no Brasil

Estratégias para Black Friday

Quando a Black Friday chega, as estratégias não param de aparecer, das mais inusitadas as mais usadas no cotidiano. Separamos algumas estratégias que são tendência para 2019 por conta das evoluções atuais, observe que algumas das estratégias estão em fase inicial, pois são novidades nesse ano e, dependendo do sucesso, se tornarão as mais utilizadas no futuro :

-Cupons de desconto

Essa estratégia vem ganhando força nos últimos tempos, mesmo tendo nascido há muitos anos, os cupons de desconto estão cada vez mais presentes! Para o varejo na Black Friday, oferecer descontos digitais para compras no e-commerce, frete grátis e vale-presente já é algo esperado para 2019. 

-Retirada na loja

Uma alternativa ao preço do frete, é a opção de retirada na loja das compras feitas pelas plataformas digitais. A opção é uma alternativa para quem não quer pagar o frete e ainda quer evitar a lotação das lojas físicas nesta data. A facilidade de encontrar o produto em casa e só ir até o PDV para retirar já é uma forte tendência para os próximos anos.

-Frete reduzido

Com o mesmo princípio da retirada em loja, mas com relação ao preço do frete para produtos. Muitas lojas já estão arcando com o frete em valor parcial (frete reduzido) e outras bancam todo o valor da entrega como, por exemplo, a Amazon, nova entrante no mercado brasileiro com grande potencial de crescimento em território nacional.

-Tempo de entrega

Qual prazo máximo você pretende entregar o produto para o seu cliente? Essa pergunta tem se tornado um decisor de compra para os novos hábitos de consumo. Os consumidores estão cada vez mais imediatistas, ou seja, querem as coisas cada vez mais rápido. Com isso em mente, o varejista precisa analisar a demanda e a entrega que ele possui, fornecedores e pontos de distribuição. Não pode deixar de levar em conta a sobrecarga que os correios sofrem no final do ano!

-Cashback

Uma nova modalidade de serviço de crédito que oferece uma certa parte do valor gasto em uma compra estornado na conta do comprador. Um exemplo, se você comprar uma geladeira por R$ 1000,00 com 10% de cashback, você receberá R$100,00 de volta. Duas empresas que estão se destacando com relação ao sistema de cashback são a Ame, do grupo B2W, e a Meliuz.  

Relacionamento pós evento

Black Friday não é apenas desconto e correria para ver quem tem o melhor preço e oferece a melhor experiência. Após a data comemorativa, é necessário manter um relacionamento com os clientes, afinal você não quer jogar fora toda a comunicação feita durante o evento, certo? Empresas e comércios precisam ficar atentas ao pós-vendas, principalmente pelas datas próximas ao evento e as chances de conquistar a confiança ativa de seus clientes, tornando a compra deles algo recorrente ao invés de sazonal.

Essa semana vamos contar um pouco mais sobre a Black Friday e como esse espetáculo de marketing pode incentivar as vendas, a fidelização dos seus clientes e até mesmo a falência de empresas! Fique por dentro de tudo que está acontecendo no meio do marketing digital, marketing, PDV e empreendedorismo. Venha com a Thatto!

Gostou do conteúdo? Compartilhe conhecimento!