Marketing: como aplicar no varejo farmacêutico

Lojas de farmácia pequenas e médias raramente possuem uma estratégia de marketing. De alguma forma, criou-se a ideia de que para ter um plano de marketing é necessário gastar muito dinheiro e fazer grandes investimentos. Na verdade, é bem o oposto. São justamente essas lojas de pequeno e médio porte que devem investir em uma estratégia para não serem “engolidas” pelas grandes farmácias.

Muito daquela crença de que ter um planejamento de marketing também é porque ele está muito ligado a publicidade. Mas, não é sobre propagandas que estamos falando aqui. Além disso, queremos mostrar a você, que é importante pensar em um plano estratégico, e isso não envolve propaganda. Envolve pesquisa para criar uma comunicação mais assertiva com seus clientes.

Vamos pensar em um passo a passo?

Passo 1: Pesquisa externa
 
Para começarmos a montar um plano, é necessário olhar para todos os aspectos externos dele. Comece pesquisando como está indo o setor farmacêutico, principalmente nas vendas, depois, observe as mudanças na regulamentação e tenha certeza de que sua farmácia está cumprindo com todas elas. Por último, dê uma olhada no que os seus concorrentes estão fazendo de diferente, se isso funcionou para eles, você pode pensar em movimentações parecidas.

Uma vez que esse aspecto externo tenha sido completamente estudado e avaliado, é hora de dar o segundo passo.
 
Passo 2: Pesquisa interna
 
Na hora de olhar para dentro da sua loja, é necessário observar todos os aspectos da sua loja. Primeiro, comece avaliando o seu espaço físico, e pense o que poderia mudar, o que não precisa existir e o que pode melhorar. Depois, dê uma olhada em seus funcionários, ponto fundamental em uma farmácia. O funcionário do balcão é responsável por oferecer diversas dicas sobre os medicamentos, e muitas vezes é fundamental na hora da compra. Os seus funcionários estão bem treinados e bem preparados? Investigue.

Por último, mas não menos importante, avalie os gestores da sua loja. Quem são eles? Como está o trabalho? Como estão os estoques e parceiros da loja? Faça um levantamento de todas as funções que seus gestores realizam e avalie se elas estão sendo bem feitas.

Nos encaminhamos ao terceiro passo…
 
Passo 3: Observe seu público-alvo
 
Então, estabelecer seu público-alvo é um fator chave na hora de pensar sobre quais produtos devem estar em estoque. Se não estão querendo comprar artigos para bebês, abaixe o seu pedido de produtos, e economize dinheiro.

Com todas essas perguntas, pode montar um planejamento de marketing. A dica que fica é que, não importa o tamanho de sua loja, todas devem ter seu planejamento e arrancar suas vendas.

Quer ler mais textos nossos? Então, clica aqui!

Fernanda Pilão

Jornalista, formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Redatora da agência Thatto Comunicação, apaixonada por livros, séries e hqs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *