Métricas de vaidade: não se deixe ser enganado por elas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Métricas de vaidade: não se deixe ser enganado por elas

Entenda como as métricas de vaidade enganam os profissionais de marketing digital!

Você já se empolgou vendo a quantidade de visualizações no seu site pelo Google Analytics? Ou pensou que sua estratégia estava dando certo porque conseguiu fazer o número de seguidores da página aumentar?

Pois saiba que se você mantém esse pensamento, pode estar caindo na sedução das métricas de vaidade. Mas fique tranquilo, você não é o único. Muitos profissionais que lidam com marketing digital acreditam que essas devem ser as grandes preocupações na produção e divulgação dos seus conteúdos.

A realidade é que esses indicadores podem acabar atrapalhando o crescimento do seu negócio! Se você quiser entender melhor o que são as métricas de vaidade e como fugir delas, continue lendo o artigo que preparamos.

O que são métricas de vaidade?

Podemos defini-las como números que servem apenas para inflar o ego. Elas medem quantidade e não qualidade, e por isso não ajudam a melhorar o desempenho da estratégia de marketing e nem fazem com que você alcance seus objetivos. 

Logo, é aquele dado que, mesmo parecendo bem importante, não serve efetivamente para a tomada de decisões. Elas satisfazem momentaneamente, mas não servem como indicadores realmente importantes quando estão isoladas. De acordo com o site TechCrunch:

Elas são facilmente manipuladas e não se correlacionam necessariamente com os números que realmente importam: usuários ativos, engajamento, o custo de obter novos clientes e, finalmente, receitas e lucros.

Mas atenção: qualquer métrica e indicador pode acabar caindo nesse termo se não houver uma boa análise. Por isso, estudar quais dados são realmente importantes para sua estratégia e como você pode usar essas informações para se aperfeiçoar cada vez mais é mais importante do que, realmente, o número.

mulher se olhando no espelho, representando as métricas de vaidade

Quais são as principais?

Existem algumas métricas de vaidade que costumam conquistar as pessoas com mais facilidade. Porém, é necessário ter muito cuidado com elas. As principais são:

  • Número de curtidas – É certo que uma postagem com grande volume de curtidas é um bom sinal, mas isso não significa que as pessoas estejam engajadas com sua empresa. Talvez elas tenham gostado apenas da imagem ou do título.
  • Número de seguidores – É importante saber o tamanho da sua audiência, mas isso não vai ajudá-lo a alcançar objetivos tangíveis na empresa. A maioria dos seus seguidores podem nem chegar a visualizar suas publicações, a menos que você tenha um bom potencial de viralização.
  • Visualizações de página – Muitas pessoas se viciam em monitorar o número de visualizações do seu site no Google Analytics. Porém, essa quantidade sozinha não te ajuda a tomar decisões assertivas. Outras métricas podem ser mais importantes, como a taxa de rejeição e número de visitantes únicos.
  • Quantidade de cliques – Claro que os cliques são importantes, mas eles não revelam muita coisa do que acontece depois que a pessoa se direcionou ao site, landing page ou anúncio. Apenas a taxa de cliques não revela se houve conversão e se a campanha foi realmente efetiva.
  • Download de apps – Vale analisar: o aplicativo tem milhares de downloads, mas a taxa de desinstalação também está lá em cima? O número de usuários ativos só cai? Então saiba que há algo errado aí e não vai ser a quantidade de downloads que vai salvar seu app.

Por que as métricas de vaidade são perigosas?

Isolados, esses dados podem acabar iludindo os profissionais, que acham que estão tendo ótimos resultados, quando na verdade são apenas números que não agregam em nada à empresa.

Possuir muitos seguidores não faz alguém ser referência no seu segmento. Obter muitos cliques em um anúncio não representa a obtenção de bons leads. Aumentar a quantidade de downloads não faz um aplicativo se tornar melhor.

Dessa forma, você estará não apenas se baseando nos números errados, como também estará desperdiçando tempo e recursos em ações desnecessárias. 

No site CrazyEgg, afirmam: 

Na verdade, não importa quantas pessoas visitam seu site, porque você não ganha dinheiro com os visitante, likes, seguidores ou usuários. Você ganha dinheiro com clientes. Se [essa informação] não contribui para conquistar mais clientes, clientes melhores ou clientes mais felizes e leais, então é um problema.

Para evitar ser pego pela sedução das métricas de vaidade, é necessário focar no seu objetivo e nas métricas certas. Por isso, apresentaremos a seguir algumas dicas para que você não caia nessa armadilha.

Como fugir das métricas de vaidade?

Para conseguir se livrar desse vício, é necessário analisar quais indicadores são realmente importantes para a estratégia de marketing digital, as chamadas métricas acionáveis ou também conhecidas como KPIs.

Para identificá-las é necessário prestar atenção às métricas que fazem esses seguidores, visitantes e usuários a avançarem nos processos de conversão e que criam oportunidades de vendas.

Isto é, quais dados estão diretamente ligados às vendas e, consequentemente, ao faturamento da empresa? Quais métricas fornecem informações sobre o funil de vendas?

Algumas das principais métricas acionáveis que você pode ficar atento são:

  • Custo de aquisição do cliente (CAC)
  • Taxas de conversão e leads gerados
  • Taxas de rejeição
  • Visitantes únicos
  • Quantidade de clientes adquiridos

Mas, isso não significa que você deva deixar as métricas de vaidade de lado. Você só conseguirá obter insights importantes se combinar as métricas de vaidade. Porém, não conte com elas para medir o sucesso da sua estratégia de marketing.


Se você deseja ter resultados reais com o marketing digital da sua empresa, venha para a Thatto. Nossos profissionais altamente capacitados ajudam o seu negócio a crescer na internet com resultados reais. Conheça nossos serviços e venha bater um papo conosco!