Empreendedorismo: os benefícios de pensar fora da caixa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Empreendedorismo: os benefícios de pensar fora da caixa

Uma coisa que se tornou muito comum no dia a dia corporativo é escutarmos que temos que “pensar fora da caixa”. O jargão já foi repetido à exaustão dentro do universo corporativo, a ponto de virar um clichê.

Porém, por trás do clichê, existe uma filosofia válida e potente que pode ajudar você a encontrar soluções inovadoras e ampliar sua visão do mundo. O significado de pensar fora da caixa é, basicamente, abandonar os padrões que limitam seu pensamento e expandir a criatividade.

A sua capacidade de ser criativo e inovar pode abrir muitas portas na sua carreira, principalmente em tempos de inovação como diferencial competitivo. Se você não sabe como escapar das caixas herméticas do pensamento tradicional e iremos dar algumas ideias do caminho. 

Afinal, o que é pensar fora da caixa?

Pensar fora da caixa é uma expressão que surgiu como derivada da frase do inglês é Thinking outside the box, significa pensar de forma inovadora, criativa e ir além dos padrões convencionais. Proposto por consultores de negócios nas décadas de 70 e 80, se tornou um clichê famoso do mundo dos negócios. 

Não é possível mapear ao certo quem foi o criador da expressão. Porém, a inspiração veio de um jogo como “Desafio dos Noves Pontos”, inventado pelo teórico de negócios John Adair, em 1969.

Dentro do jogo você tem um quadrado com nove pontos e precisa ligar todos eles usando apenas quatro linhas retas, sem tirar o lápis do papel e sem repetir o traço no mesmo local.

Existem diversas soluções possíveis para o desafio. Porém, todas elas exigem que a pessoa vá além da moldura imaginária ao redor dos pontos. A dificuldade está na tendência humana em imaginar automaticamente um espaço limitado pelas bordas.

Assim, os consultores começaram a usar o desafio para estimular os gestores a pensar criativamente, fora dos limites que a própria mente propõe. 

Porque pensar fora da caixa?

No empreendedorismo e na gestão, pensar fora da caixa é essencial para solucionar problemas, inovar e encarar as situações sob uma nova perspectiva. No cenário globalizado e hiperconectado, as empresas precisam se adaptar rapidamente às mudanças e têm a inovação como estratégia básica de sobrevivência.

Logo, superar padrões de pensamento para enxergar novos caminhos é a fórmula do diferencial competitivo. Afinal, as soluções criativas agregam valor, destacam a empresa da concorrência e garantem sua capacidade de adaptação às transformações do mercado.

Apesar do alcance global da metáfora, mesmo ele não sendo uma metáfora nova, o pensamento fora da caixa ainda não tem sido colocado em prática como deveria. As empresas que carregam inovação em seu DNA, são as principais expoentes do pensamento criativo. 

Por isso, que quando pensamos em pensar fora da caixa remete diretamente às startups e epicentros de criatividade como o Vale do Silício. 

benefícios de pensar fora da caixa

Como pensar fora da caixa?

#1 Preste atenção ao seu redor

A percepção é uma forma de abrir sua mente e fugir das caixas que classificam tudo ao redor. Ao exercitar a criatividade, você tem que ir além do pensamento racional e lógico, que é típico da cultura ocidental. 

Passe a observar com mais calma o mundo ao redor, preste atenção em cada detalhe, movimento e acontecimento. Provavelmente, você está sempre correndo e passando reto por eventos do dia a dia e acaba deixando de perceber elementos e fazer conexões.

Comece agora mesmo: olhe ao seu redor, repare no comportamento das pessoas, na disposição dos objetos e nas sequências de eventos que ocorrem em poucos segundos. É o primeiro passo para colocar os pés para fora da caixa.

#2 Experiencie coisas novas

Se você sempre tiver as mesmas experiências, não vai ter ideias diferentes. Por isso, você deve colocar experiências novas no planejamento de vida e priorizá-las, se quiser realmente pensar fora da caixa. 

Falando de experiências novas, não é somente sobre viagens diferentes ou estudar muito, mas também pequenas mudanças de atitudes do dia a dia. Fazer cursos, conhecer novas culturas e desbravar lugares novos são ótimas maneiras de estimular sua criatividade, mas é igualmente válido mudar o caminho até o trabalho, usar um método diferente ou almoçar em um novo restaurante.

Em resumo: experiencie o novo sempre que possível, das mínimas tarefas até os grandes objetivos. Assim, você sempre alimenta o cérebro com novas ideias e percepções do mundo. 

#3 Mude o ambiente ao redor

Mudar a disposição dos móveis, a cor de uma xícara de café na sua mesa e outras pequenas coisas (até a posição dos post-its) pode ter um efeito surpreendente na sua capacidade criativa.

Outra dica é: mude de espaço, caso não consiga fazer nenhuma mudança na sua mesa ou espaço. Mude de espaço!

#4 Você nem sempre tem as respostas

Para pensar fora da caixa, você terá que abrir mão das suas certezas e se colocar no lugar de eterno aprendiz. Nada é mais engessante para a mente do que acreditar que sabe de tudo, por isso você tem que aceitar suas limitações e se permitir a dúvida.

Por mais especialista que você seja em determinados assuntos, a única forma de aumentar ainda mais seu conhecimento é encarar as lacunas e buscar novas soluções. É nesse ponto que muitos profissionais preferem se acomodar em suas convicções, pois temem sair da zona de conforto para admitir suas falhas e buscar soluções. 

Para ir sair da caixa, se você quer ir além da mesma caixa de sempre, ouse duvidar de si mesmo e vá atrás das respostas.

#5 Elimine a direção do objetivo do seu pensamento

Os objetivos são essenciais para o planejamento estratégico, mas isso pode atrapalhar sua jornada mental para fora da caixa. Então, quando você for exercitar seus insights, evite fixar metas e direções, pois elas acabam levando você sempre para o mesmo ponto.

No trabalho, tendemos a ficar viciados nos mesmos argumentos de sempre e padrões da indústria que parecem impossíveis de superar. Quando a ideia é renovar seu ponto de vista, você terá que deixar seus mapas estratégicos de lado por um momento.

#6 Busque soluções criativas

Você pode solucionar problemas do jeito tradicional ou buscar por soluções diferentes, que certamente trarão novos resultados. Ainda que o método convencional esteja funcionando bem e suprindo as necessidades, pensar fora da caixa significa ir além em qualquer oportunidade.

Vale a pena o esforço extra para criar soluções criativas, mudando tudo o que você puder para chegar a uma resolução diferente.

#7 Criatividade é um músculo

Criatividade não é uma questão de mágica, mas de pura prática cerebral. Pensar fora da caixa é algo que pode ser exercitado como um músculo, pois qualquer pessoa pode pensar criativamente se resolver se esforçar para isso.

Evite distrações e esteja presente na atividade reflexiva, procurando novas conexões entre ideias. Lide com a criatividade e a exercite diariamente, da mesma forma que você lida com as idas a academia.

#8 Conecte-se com as pessoas

Estamos falando sobre pensar fora da caixa individualmente, mas a criatividade também depende das interações sociais. Para isso, você precisa buscar maneiras de se conectar com as pessoas, indo além das conversas superficiais e formalidades.

Dentro do mundo corporativo, o maior exemplo disso é o brainstorming, a famosa tempestade de ideias colaborativa, que reúne várias mentes focadas no mesmo propósito. 

Você pode usar esse tipo de ferramenta para criar um ambiente propício à inovação, onde há liberdade para compartilhar insights a todo momento. Outra forma interessante de se conectar é participar de eventos que debatem as últimas tendências do seu mercado. 

O importante é aprender a ouvir as pessoas atentamente e agregar novos pontos de vista, que ajudam você a evoluir bem mais rápido do que se pensasse sozinho.

#9 Não faça nada

É comprovado que o ócio criativo funciona, e que você precisa limpar sua mente para abrir espaço às novas ideias. 

Atualmente, somos constantemente cobrados para aumentar a produtividade, mas ninguém se dá conta que o descanso da mente é fundamental para produzir mais e melhor. Momentos de relaxamento são benéficos ao cérebro, pois ativam áreas corticais e do sistema límbico que regulam diversas atividades corporais.

Essa pausa é essencial para desviar o foco do mundo externo e permitir que seu cérebro imagine o futuro, recupere memórias e vivencie profundamente as emoções. Enquanto você descansa, seu cérebro trabalha para organizar seus pensamentos e gerar insights.

Pensar fora da caixa não é um simples clichê, e sim uma missão para sua vida pessoal e profissional. Essa abordagem traz diversos benefícios e são simples aplica-la com poucas mudanças no dia a dia. 

Você já coloca isso na sua rotina? Conta pra gente!