Quanto o marketing de conteúdo pode impulsionar a sua marca

Quanto o marketing de conteúdo pode impulsionar a sua marca

Hoje em dia, a construção de uma presença digital marcante é importante para as empresas, principalmente ao considerar mudanças de comportamento dos consumidores, que é cada vez mais acometido dentro desse meio. Neste contexto, estratégias como o marketing de conteúdo consequentemente ganham cada vez mais espaço, pois favorecem um relacionamento diferenciado entre as marcas e os clientes.

Inicialmente, é primordial citar a relevância que o conteúdo deve possuir e de acordo com o que será apresentado ao longo do texto, não basta investir apenas na produção de conteúdo nos canais certos, como redes sociais, sites e blogs. É necessário que esse investimento se desenvolva em combinação com outras práticas capazes de contribuir com questões como a disposição, experiência dos usuários, autoridade da marca, compatibilidade, entre outros aspectos.

São práticas viabilizadas pelo marketing digital, que reúne uma lista extensa de estratégias, inclusive que permitem e aprimoram o alcance de mais pessoas com precisão. Sendo assim, com as combinações adequadas e um bom planejamento, é possível impulsionar de forma significativa a empresa.

 

Aspectos primordiais a respeito do marketing de conteúdo

Antes de compreender de fato o potencial que o marketing de conteúdo tem para impulsionar uma empresa, é interessante abordar algumas questões a respeito dessa técnica. Primeiramente, é preciso ter consciência não só que a forma de consumir conteúdo mudou, como também abriu portas para um meio abrangente, em que o cliente em potencial pode facilmente entrar ou sair das páginas de acordo com o que necessita.

Por esse motivo, a premissa dessa estratégia é justamente a produção de materiais que o público-alvo realmente almeja, pois há um poder evidente de escolha de conteúdo e resposta. Neste cenário, é comum que exista a dúvida do que seria um bom conteúdo e a príncipio, é importante que exista a consciência de que um material de qualidade vai além de uma boa escrita, é preciso conhecer o público-alvo, preocupar-se em proporcionar soluções, ou seja, a venda em si não é um foco no texto, é uma consequência.

O marketing de conteúdo está muito relacionado com a educação de mercado, sendo algo significativo ao considerar a normalidade de que a maioria das vezes contam aspectos da área de atuação da empresa ou da funcionalidade de seu produto que os consumidores em potencial não entendem com clareza. Por meio dos conteúdos, essas questões podem ser resolvidas.

Quais são os principais benefícios do marketing de conteúdo?

Para compreender de uma forma clara as vantagens proporcionadas pelo marketing de conteúdo, é interessante ter consciência de que o engajamento do público alvo favorece o impulsionamento da rede de clientes e dos consumidores em potencial. Por exemplo, uma montadora de stands que investe nesse tipo de estratégia, não só atrai mais pessoas, como também viabiliza os seguintes acontecimentos:

Criação de valor e autoridade para a marca;
Percepção positiva da empresa;
Repercussões positivas;
Mais vendas.

As plataformas utilizadas pelas empresas podem transmitir diferentes mensagens de acordo com o uso e o site muitas vezes é a porta principal para obter informações sobre a marca. Sendo assim, é crucial valorizar não apenas os conteúdos do site, mas a usabilidade como um todo.

Os materiais criados vão além da utilidade para o consumidor, pois apresentam o potencial de serem compartilhados, com isso, a percepção positiva pode ser obtida por mais pessoas. É sempre importante se atentar que esse é um principais pontos para ampliar as vendas, pois de uma modo  geral as pessoas geralmente apresentam maiores chances de fechar transações comerciais com marcas conhecidas e que agregam em algo.

Pontos gerais de uma estratégia de conteúdo

Conforme abordado, é preciso ir além da produção de conteúdo e por esse motivo, para elaborar uma estratégia de conteúdo, é preciso aplicar diferentes etapas, como o planejamento, execução e a mensuração dos resultados. Não há processos minuciosos com exatidão, pois cada empresa reúne um grupo de particularidades decisivas para as estratégias.

Ter um planejamento é crucial e negligenciar essa etapa pode gerar grandes prejuízos na execução da estratégia. É necessário analisar aspectos como o tipo de linguagem a ser utilizada, conteúdo adequado para cada etapa da jornada de compra e as palavras-chave, que correspondem aos termos utilizados pelos clientes em potencial nos buscadores e que são importantes para o posicionamento nesses meios e a seleção de temas.

Neste ponto, é imprescindível que os profissionais tenham consciência do tipo de resultado almejado, por exemplo, potencializar o engajamento da marca, educação de mercado ou as vendas. São benefícios como um todo, mas é interessante compreender o que a empresa almeja no momento de implementar a estratégia de forma específica, pois é uma maneira de obter um melhor direcionamento.

Em seguida, é necessário produzir um conteúdo atrativo, que corresponde ao trabalho da escalabilidade, o que envolve elementos como imagens, uso do negrito e listas. Além disso, a revisão é uma detalhe meramente importante, principalmente para não comprometer o domínio da empresa e posteriormente, acontece a otimização do conteúdo para os mecanismos de busca, o que corresponde às técnicas de SEO (Search Engine Optimization), que visa essencialmente fazer com que os conteúdos alcancem boas posições.

Naturalmente, além de trabalhar a divulgação de conteúdo nos canais escolhidos, é preciso que os resultados sejam analisados, pois dessa forma será possível analisar o que está de fato dando certo para a empresa ou não. Hoje em dia, há uma série de ferramentas que podem contribuir com essas análises.

 

O impacto do conteúdo para o trade marketing digital

A produção de materiais de relevância tem grande notoriedade ao se tratar das estratégias de marketing de conteúdo, pois conforme relatado, contribui com aspectos como a concepção positiva da marca, atração e envolvimento. Embora as particularidades dessas estratégias voltadas para o marketing devem sempre ser  analisadas com muita cautela, principalmente para identificar práticas que podem ser combinadas e/ou aprimoradas para potencializar os resultados.

Etapas associadas ao trade marketing digital, são exemplos da incorporação de práticas do marketing de conteúdo. No entanto, antes de abordar a relação da criação de conteúdo com o trade marketing digital, para garantir uma compreensão mais clara, é importante apresentar duas questões:

1) O que é Trade Marketing?

Com atuação offline, O trade marketing, também chamada de tradicional, consiste na realização de estratégias nos pontos de venda de produtos, em canais como quiosque para shopping, supermercados e promoção da empresa através de estande de vendas.

Sendo assim, pode-se  dizer que o trade marketing corresponde à gestão de canais físicos. As estratégias estão essencialmente relacionadas com a premissa de estabelecer o contato entre o cliente final e o fabricante por meio desses canais, que consequentemente envolvem os distribuidores parceiros.

Essa é uma modalidade amplamente adotada por empresas que atuam com público B2B (Business to Business), que corresponde a um modelo de negócios em que as transações comerciais são realizadas entre empresas, por exemplo, uma corporação que fabrica estruturas para montar stands para feiras e atende uma empresa de organização de eventos.

2) A diferença do trade marketing tradicional para o digital

Já no caso do trade marketing digital, conforme o próprio nome indica, o trabalho está direcionado para estratégias online, mas não basta apenas investir nesse meio, é preciso que exista a integração entre as práticas do cenário offline e o online.

É algo que parte de um fato que deve ser considerado por diversas empresas que apostam no marketing digital, que é o cliente ser omnichannel, o que significa que não está presente apenas no ponto de venda, como também realiza pesquisas para se decidir a respeito da aquisição.

Com essas informações, é possível obter um entendimento mais claro do impacto do conteúdo, pois trata-se justamente da experiência de compra, que é altamente valorizada no marketing digital como um todo e não é diferente para essas empresas que decidem atuar com as  práticas offline e online, especialmente com os vendedores parceiros que apresentam anúncios personalizados e potencializam os resultados.

Para que os resultados satisfatórios sejam obtidos, a informação é o elemento principal na decisão de compra e o trade marketing digital viabiliza a criação de páginas de serviços ou produtos mais completas, assim como atualizações de conteúdos que reduzam as dúvidas dos clientes. Práticas abordadas acima como conteúdos dinâmicos, envolvendo imagens e outros fatores também são vantajosas.

É recomendado que os materiais trabalhados e estratégias em cada canal de atendimento apresentem variedade, mas sem que isso comprometa a identidade da empresa. Ainda mai que passa a ser uma forma de assegurar o equilíbrio no trade marketing e no meio digital, em que o cliente deve ser sempre valorizado.


A aplicação do marketing de conteúdo em diferentes áreas

Além de todas as  distinções que envolvem as estratégias, é necessário considerar variadas áreas do mercado, pois podem ter grande impacto em diversos fatores, principalmente no tipo de abordagem, canal de atuação selecionado, característica do público-alvo, entre outros. Por exemplo, empresas que atuam com cenografia para eventos, com montagens e produtos como tenda para casamento e coberturas para festas, claramente, incorporam as estratégias de forma distinta do que uma clínica.

É algo que está relacionado não apenas com o fato de que o marketing médico apresenta restrições em prol da ética, que são propostas pelo Conselho Federal de Medicina, como também pelas distinções notórias abordadas. A definição da persona evidencia, mais ainda as distinções, uma vez que corresponde ao perfil principal do consumidor em potencial, proporcionando um direcionamento ainda mais preciso em cada etapa, seja na seleção de temas a serem abordados até os canais de atuação.

Sem dúvidas, as práticas apresentadas no decorrer do texto são muito visadas pela precisão e alcance que apresentam. Todavia, não apenas no marketing de conteúdo, como em qualquer tipo de estratégia, é importante que exista o entendimento de que cada empresa apresenta as próprias necessidades e consequentemente, um plano específico para alcançar as metas almejadas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fernanda Pilão

Jornalista, formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Redatora da agência Thatto Comunicação, apaixonada por livros, séries e hqs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *